(11) 2632-2729 | 2905-2729

CTe – O que é conhecimento de transporte eletrônico?

A rotina das transportadoras é muito rígida. Afinal, lidar com entregas de clientes diferentes, que, muitas vezes, vão para locais diversos, exige que se trabalhe com extrema responsabilidade e utilize as técnicas mais modernas da logística. Uma das principais ferramentas, é o CTe.

O CTe é um dos documentos mais importantes na gestão logística das empresas. Isso porque, ele permite que se mantenha a organização das cargas fretadas, ao mesmo tempo que controla a burocracia governamental, evitando multas e taxas sobrepostas.

Vamos explicar melhor sobre o CTe. Acompanhe conosco!

 

O que é CTe?

CTe é a sigla que define Conhecimento de Transporte Eletrônico. Ele é um documento eletrônico, que tem valor fiscal e de registro. Sendo assim, o CTe é emitido sempre que há uma relação composta de prestação de serviço em vigor. Ou seja: toda carga fretada, que atenda as configurações e especificações envolvendo cliente e empresa, geram um CTe.

Por isso, podemos confirmar que esse documento é de grande valia, tanto para a transportadora, quanto para quem utiliza de seus serviços. Tendo a emissão do CTe em mãos, fica configurada que essa relação de prestação de serviço é válida e legalizada.

Entretanto, por seu caráter burocrático e que autoriza o translado feito entre municípios e estados do país, muitas pessoas confundem qual é a competência real do CTe. E essa dúvida, infelizmente, pode ocasionar um erro grave dentro da relação de trabalho. Veja qual é.

 

Minha transportadora é pequena. Eu preciso emitir CTe?

Sim. Pela definição que demos sobre o que é o CTe e sobre qual a sua função dentro da organização empresarial, o tamanho de seu empreendimento não tem a menor importância. Sempre que você receber a contratação de um frete que rompa os limites municipais, precisa emitir o documento.

Afinal, o CTe tem a sua validação fiscal, o que determina que a carga em transporte é regulamentada. Só não precisa emitir o documento, se a carga for própria da empresa. Consequentemente, se o transporte estiver sendo feito com veículo próprio e motorista especificamente contratado para fazer o translado interno.

 

Vantagens da implantação do CTe

Veja bem, já falamos sobre qual a importância do uso do CTe, principalmente por fins regulatórios e de gestão. Entretanto, mais algumas vantagens podem ser citadas, que te ajudarão a compreender qual é o impacto positivo da utilização desse recurso.

Veja só:

  1. Redução de custos: os custos com papel, dentro de uma empresa, podem afetar diretamente no orçamento com o escritório. Sendo assim, utilizar recursos eletrônicos são um meio de reduzir os gastos com material. Além disso, também impacta positivamente o meio ambiente;

 

  1. Otimização do tempo no transporte: efetivamente, as cargas passam por postos de fiscalização durante o seu percurso. O uso do CTe, que é um documento eletrônico e de integração de dados, diminui o tempo gasto nos postos fiscais, já que a avaliação se dá de maneira mais rápida e eficiente;

 

  1. Menor chance de erro na validação do frete: por ser obtido através de um portal específico, para a criação do CTe é necessário preencher campos especiais. Consequentemente, a chance de haver falta de dados ou preenchimento incorreto diminui.

Vale acrescentar que, para o setor contábil da empresa de transportes, a utilização do CTe ainda favorece no processo de Escrituração. Sendo assim, melhora o controle e a gestão da documentação fiscal do empreendimento. Além disso, também facilita a integração com sistemas de gerenciamento.

Se você tem alguma dúvida sobre a utilização do CTe e sobre suas aplicações, entre em contato conosco. A Via Expressa possui grande experiência no ramo de transportes e está pronta para te ajudar com os seus questionamentos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *